Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

programa-ep1-sem-parar
No comando: EP1 Sem Parar

Das 24:00 as 23:59

Ela taquitá!

Compartilhe:
claudia

A poucos dias do Fortal 2017, Cláudia Leitte anuncia novidades para o bloco “Largadinho”.

 

Em um dos seus momentos de folga, Cláudia Leitte brincava com os filhos Davi, 7, e Rafael, 4, e parou por alguns minutos para atender O POVO. Ela falou com exclusividade sobre mais uma participação no Fortal e as boas surpresas que traz para o bloco “Largadinho” no próximo dia 21 de julho. O single Taquitá é o mais novo trabalho de Cláudia, e o clipe já soma mais de 10 milhões de visualizações no Youtube. No papo, a loira revela o segredo da boa forma e do fôlego para encarar horas em cima de um trio, entre outras curiosidades. Confira na íntegra!

O POVO: O Largadinho é um dos blocos mais procurados – e animados! – do Fortal. Vai ter muito “Taquitá” e o que mais Claudinha? Conta pra gente!

Cláudia Leitte: Ah, esse ano a gente vai contar com um repertório maravilhoso. O Bloco Largadinho está incrível e é claro que vai ter Taquitá (risos). Mas também quero falar do Colé, que é a nova fantasia de Carnaval usada pelos foliões do meu bloco – ele tem um design muito especial, sendo um misto de abadá e colete. Fico contente, pois homens e mulheres podem usá-lo como quiser. Vai ser a primeira vez do Colé numa micareta e estou ansiosa para ver isto!

OP: E o pique para dançar por horas em cima do trio? Como prepara o corpo – e o fôlego – para a folia?

CL: Eu me alimento muito bem. Acredito que a alimentação é 80% do meu condicionamento físico e por isso dou preferência a alimentos que tenham carboidratos, porque eles me ajudam a ter energia para as cinco horas de show do Fortal. Faço também atividade física, claro. Mas o segredo mesmo? Simplificar a vida. Olhar para as coisas de maneira mais simples me deixa com fôlego de sobra para extravasar em cima do trio.

“O segredo é simplificar a vida. Olhar para as coisas de maneira mais simples me deixa com fôlego de sobra para extravasar em cima do trio”

 

OP: O surfe é uma das suas mais recentes aventuras. Como tem sido a experiência em alto mar?

CL: Eu adorei surfar e acho que nunca mais vou parar (risos). Estou louca para chegar logo o verão e voltar para o mar. Em princípio foi um desafio lançado pela Juliana, do programa Esporte Espetacular da TV GLOBO, mas que virou uma paixão. Estou me amarrando no surf!

OP: Este ano, você levou empoderamento feminino ao Carnaval da Bahia por meio das fantasias. Qual a importância de levantar essa bandeira em tempos atuais?

CL: Como uma pessoa pública, há situações que eu posso levar informação ou levantar discussões. E há momentos que eu transformo temas em arte e posso falar de como me sinto. Especificamente no último carnaval minha intenção foi levar à avenida mulheres fortes, porém de modo leve. Há muitas maneiras de se engajar em causas como o feminismo. O meu modo foi usar minha música e meu visual para bradar a força da mulher. Acho que deu certo! Vocês gostaram?

OP: Sua carreira internacional iniciou em 2014. Quais as novas perspectivas depois do estouro do hit “Corazon com Daddy Yankee” lançado em 2015?

CL: Eu tenho um nome em meu País e isso para mim é muito especial porque ele veio com muita luta e com anos de dedicação e trabalho. Porém, eu sei que todo esse carinho não me faz pular etapas. O que posso dizer é isto: estou construindo e me adaptando a um trabalho fora desta base e segurança que tenho aqui. E está sendo maravilhoso experimentar porque me desafia como mulher e como artista.

OP: Por falar nisso, qual a previsão do lançamento do CD em inglês e o que público pode esperar?

CL: A indústria da música mudou muito e temos que acompanhar essa mudança. A minha intenção não é lançar um disco e, sim, lançar muitas músicas. Inevitavelmente vai virar um álbum porque tem mais de 30 músicas. Mas a indústria fonográfica, repito, mudou muito. Sendo assim, cada música virá a seu tempo. Me aguarde que isso tudo começa em breve!

OP: Como é equilibrar a agenda de cantora, mãe e esposa?

CL: Rapaz, equilibrar é uma palavra de vida, necessária e de ordem (risos). É um super desafio. Quando fechei contrato com a Roc Nation, em 2015, eu sabia que teria que buscar esse equilíbrio. Acredito que tenho conseguido porque sou uma mulher brasileira muito forte e que ama seu trabalho. É maravilhoso ser mãe, cuidar dos meus filhos, mas eu preciso também da minha música para ser feliz. E eu tenho amor pelo meu trabalho e pela minha vida. É este amor que me dá forças para seguir adiante.

OP: O que a você gosta de fazer nos momentos de lazer com a família?

CL: Antes de parar para responder vocês eu estava brincando com meus filhos, montando com eles bonecos de Lego. São essas coisas simples que me inspiram e que gosto de fazer.

NA REAL COM CLÁUDIA LEITTE

Não pode faltar na bolsa... meu perfume Cláudia Leitte by Jequiti, que eu uso todos os dias!

Viagem dos sonhos… Amo a Califórnia. As praias são incríveis e eu indico para todos que tiverem oportunidade conhece-la!

Três peças-chave do closet… Calça jeans, camiseta branca e tênis.

Se não fosse cantora, seria… Não sei. Só me vejo cantando! (risos)

Sobre carreira internacional, a loira anuncia que vem mais single em inglês por aí

Fonte: OPovo.com.br

Deixe seu comentário: